domingo, novembro 7

A América em pé

À horríssona victória do Imperador Jorge II, o Arbusto de América, no seu duelo com o eleitorado, dedico esta canzoncella, baseada em All’armi!, música propagandística do Ventênio Feixista.
A américa em pé
Às armas, às armas!
Às armas, ó guerreiros!
Nós, da América os componentes,
nossa santa causa levaremos até à morte.
E lutaremos sempre fortes fortes,
enquanto em nossas veias houver sangue:
enaltecendo a pátria nossa;
todos unidos, sim, votaremos
para mor glória do Duce Bush!
os eidos do Iraque devastaremos.
Vamos amigos,
em todo evento
nós sempre prontos todos seremos
até que a derrota dessa canalha
nos renda o petróleo sacro e santo.
O escopo nosso temo-lo de cor:
pelejas com certeza de victória!
e que nunca suma a texana glória,
toda razão da nossa liberdade.
Fora Saddam, e talebans
do vosso sangue nós pagaremos
as Torres Gêmeas e os aviões
ao pó vossas nações reduziremos.
Vamos amigos
da Coalizão!
todos unidos defenderemos
contr’os inimigos e traïdores
que a um por um
exterminaremos.
Às armas...
Prepara-te logo, cubano hirsuto,
o mesmo fim do Iraque tu terás.
E ao teu governículo obtuso
será jogado ao mar aos ponta-pés,
das botas duras dos bons marines
a ti e aos teus expulsaremos.
E a instalação dos nossos cassinos
virá logo atrás da missão da Onu.
Vamos amigos!
menos a Espanha.
Todos unidos nós varreremos
de Cuba toda essa velha escumalha!
Que ao grito nosso
estremecerá!

4 Comentários:

Blogger Walter disse...

Hmm... Costumo pensar que a nação estadunidense -- ou melhor, o governo eleito -- faz daquele país a única Superprepotência Mundial.

terça-feira, novembro 09, 2004 1:23:00 da manhã  
Blogger fatima disse...

Oi Sérgio,

Estou de passagem para deixar um "oi" registrado... vê se deixa um "oi"no meu blog também... me sinto tão ignorada por ti (rs)...

Beijos

Fátima

quinta-feira, novembro 11, 2004 1:15:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Grandioso!!!-guarda estes versos, e os pinta tricolor...o excesso de borracha na mão de poucos não faz bem, assim eles querem apagar o evidente, suprimir o escancarado, apagando a vida de quem quer voz..
abraço
Espanol

quinta-feira, novembro 11, 2004 7:09:00 da tarde  
Anonymous Anónimo disse...

Só não é mais verossímil porque o cérebro do americano médio, mesmo verrumando, não enxerga o ultrafascismo em que vivem. E pior, sua elite intelectual correspondente não tem culhões de assumir a incorporação e transformação de elementos de afirmação utilizados pelo Reich e por Mussolini, numa pretensa proposta democrática. Suas canções nacionais vão de Britney Spears a Frank Sinatra; e mesmo assim o sonho americano evola das duas.

Miguelson

sábado, novembro 13, 2004 12:31:00 da manhã  

Enviar um comentário

Links to this post:

Criar uma hiperligação

<< Home