quinta-feira, dezembro 15

233. Vetustas imundícies

Você que está aí, sentado na sua poltrona macia em casa, ou diante da televisão, lendo, ou fazendo qualquer outra coisa, isolado do mundo; talvez dormindo. Mas saiba que a Humanidade não pára; não dorme, porque enquanto é noite dum lado e uns dormem, os que estão na face clara, estão despertos. A Humanidade não pára nunca, desde que se deu por si. E desde então, uma coisa é inegável, inquestionável e certíssima: la merda è ovunque. Mesmo que você esteja dormindo, la merda è dappertutto. Pense nisso.

* * *

Prefiro a mudez; ùltimamente as minhas próprias palavras, cheias de arestas e pontas acidentais têm muito me ferido. O melhor é ficar quïeto.

* * *

— Sim, sim; eu vou pra lá… tenho de pegar o ônibus aïnda, e nesse horário… é como atravessar o Mediterrâneo a nado…

1 Comentários:

Blogger senhoritah disse...

tenho pensado de modos muito similares ao vosso. besos.

sexta-feira, dezembro 16, 2005 4:59:00 da tarde  

Enviar um comentário

<< Home