domingo, novembro 6

214. Novas Finisseptimanais

Comprai, comprai tudo!

Natal

É espantosa a antecedência com a qual os centros de compra (leia-se por shopping centers) fizeram já a sua decoração de Natal, a sua bufante e chamativa decoração de Natal. Em meados de outubro, várias dessas verdadeiras federações de estabelecimentos já ostentavam os consuetos pinheiros nevados – isso porque é notório que nós, no hemisfério sul, no Natal, estamos no verão – as cínicas grinaldas, as cretinas bolinhas e os odiosos papais-noel; tudo em nome dum consumismo louco e desenfreado. Hoje, saiu no Estado (versão impressa) que o comércio está preocupado com as vendas de fim-de-ano por causa da perda da credibilidade do consumidor (!) com os recentes escândalos de corrupção.
Agora, eu vos pergunto, com a adaptação do ditado que temos cá em casa: o que tem a ver o cós com a calça? (vocês sabem o que vai no lugar desse cós, não?) O comércio sacripanta desse nosso païs, desde a abertura econômica, aproveita-se da ignorância geral e implanta hábitos devassos de consumo, depois, cartões de crédito inutilizáveis quase pelo ano todo; nossa indústria e comerciantes são primazes na criação de ocasiões para presentear, fora o Natal e os aniversários, criaram o Dia das Mães, o Dia dos Pais, Dia das Crianças, Dia dos Namorados; e se a venda anda fraca, cuidado, pois logo teremos ursinhos com laços verde-amarelos no pescoço e de chapéus tricornes, o ursinho da independência, bonecos do tipo Comandos-em-ação representando Dom Pedro I e José Bonifácio, para presentear as crianças no Dia da Independência, ou então um Marcehal Deodoro de borracha para o banho, um bonequinho rechonchudo e barbudo, para as efemérides da República. Compre marechais-deodoro para suas crianças e deixe o seu banho mais divertido e patriótico. Estou vendo, estou vendo!

Memórias

Moreira do Descartável mandou-me um interessantíssimo enlace sobre o governo FHC; muito elucidativo, inda mais para nossos compatriotas leptofrênicos. Serve também para quem tem o descaramento de defender o Governo Fernando Henrique em detrimento do Governo Lula.

Aïnda em tempo: este blogue é tão inútil, que o valor está expresso em Cruzeiros e pela cifra, deve ser o cruzeiro de 1990-1.


Meu blogue vale exactamente Cr$ 512.785,00 (conversíveis em OTNs)
Quanto vale a droga do teu blogue?


6 Comentários:

Blogger patrocinado por Maison Michê de La Photographie disse...

mesmo se estivéssemos no inverno não haveria razão para neve...

e dia 25/11 é o 'buy nothing day' (aos que são contra a existência de línguas estrangeiras: 'dia de comprar nada').

segunda-feira, novembro 07, 2005 10:27:00 da manhã  
Blogger José Américo de Melo disse...

Aqui em Rio Verde, até os motéis já têm decoração natalina nas fachadas. Goze agora e pague quando o décimo terceiro chegar.

segunda-feira, novembro 07, 2005 10:34:00 da manhã  
Anonymous Sissi disse...

Pois é querido amigo, mas o mercado só reflete o consumismo das pessoas. Deixe de dar o famoso "presente natalino" para as pessoas para ver onde vai o "espírito natalino"...

Em resposta ao que me escreveu no blog, sim, vale a pena viver, pois apesar das aulas de literatura e do consumismo desenfreado e louco das datas festivas, ainda temos muitos momentos de êxtase, de sorrisos, de risos, de palavras e ações que valem a pena. :D

segunda-feira, novembro 07, 2005 11:56:00 da manhã  
Blogger Sergi-Domenech Ferrer i Vernau disse...

Breno,

Certamente. Nosso clima é subtropical de altitude, se bem me lembro daquela aula de Geografia da 5.ª ou 6.ª série na qual eu não cochilei (antes o tivesse feito).

Peppe Amerigo,

Ótimo, orgasmos parcelados!

Sissi d'Austria,

Eu bem sei, isso demonstra bem o quanto que isso se enraïzou na sociedade contemporânea. Há gente que pode ter horrendos e horrísonos ataques de ira se não ter determinada coisa; Libera nos, Domine!
Bem, quanto a vida valer a pena, aí são outros quinhentos. Talvez valha, pedirei ao meu departamento de Contabilidade fazer a conta.

Saluti tanti.

segunda-feira, novembro 07, 2005 12:24:00 da tarde  
Anonymous moreirão não perdoa disse...

peraí, mas esse valor é antes ou depois de cortar os zeros?

quarta-feira, novembro 09, 2005 7:10:00 da manhã  
Anonymous Donato disse...

Eu sei que os anos passam quando noto que mais uma vez se enfeitou o Bank Boston da Avenida Paulista.
Há uma decoração particularmente exagerada e ridícula, numa loja chamada Kitchens, bem à esquina da Gabriel Monteiro da Silva com a Faria Lima. Se alguém estiver passando por lá, vale a pena dar uma olhada. Além dos bonecos de neve que se mexem bestamente, toca-se uma valsa de Strauss.

quarta-feira, novembro 09, 2005 10:10:00 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home